TechnipFMC ganha da Petrobras um grande contrato para 13 poços em Mero 1

170209-technip-FPSO

A TechnipFMC recebeu da Petrobras um grande contrato de engenharia, aquisição, construção e instalação (EPCI) para o campo do pré-sal Mero 1, localizado na Bacia de Santos, a 2.100 metros de lâmina d’água no litoral brasileiro

O contrato foi firmado em nome do Consórcio Libra, formado pela Petrobras, Shell, Total, CNOOC, CNPC e Pré-Sal Petróleo (PPSA). Para a TechnipFMC, um grande contrato está entre US $ 500 milhões e US $ 1 bilhão. TechnipFMC disse na quarta-feira que o contrato cobre engenharia, aquisição, construção de todas as linhas rígidas, bem como a instalação e pré-comissionamento de todos os sistemas de risers e linhas de fluxo para interligar 13 poços (6 de produção e 7 de água alternada). FPSO.

Ele também inclui a instalação de dutos rígidos (incluindo ligas resistentes à corrosão e preguiçosos de aço), risers flexíveis e linhas de fluxo, umbilicais de tubos de aço e outros equipamentos submarinos necessários.

Arnaud Piéton, Presidente Subsea da TechnipFMC, comentou: “Estamos extremamente honrados por termos sido selecionados para executar este projeto EPCI para o campo do pré-sal Mero 1 no Brasil. Estamos ansiosos para colaborar com o Consórcio Libra no desenvolvimento deste importante projeto junto a Petrobras. ”

A empresa opera um Centro de Tecnologia Subsea global, que se concentra em sistemas de produção submarina e tubos flexíveis. A TechnipFMC também opera uma frota de 8 embarcações especializadas com base no Brasil, que inclui o recém-nomeado Skandi Olinda, uma embarcação brasileira de apoio em cais.

O FPSO Mero será instalado no campo de Mero, localizado na área noroeste do bloco de Libra, a cerca de 180 km da costa do Rio de Janeiro, no pré-sal da bacia de Santos.

A unidade será operada pela Modec, empresa responsável pela construção e fretada por 22 anos. Parte da construção será realizada no Brasil.

Nomeadamente, a Modec recentemente concedeu um contrato ao especialista em construção offshore do Brasil, o Estaleiros do Brasil Ltda. (EBR), para a fabricação e montagem de vários módulos de processo topsides para o sistema Mero FPSO, o FPSO Guanabara MV31.

Fonte: Click Petróleo e Gás